terça-feira, maio 02, 2006

feliz ano novo


Enquanto surgem discussões em programas de tv, uma amiga fica fula quando percebe que faz parte e eles se multiplicam como Gremlins numa banheira, tento explicar de onde vêm, rio com o medo de outros e no fundo não me importam com as declarações ou previsões de fim do mundo, ou fim do rock.
Se fazem a cabeça de jovens por aí, beleza. Antes isso que Enya, Skank e aquela banda mineira que de tão tonha não devo nem citar por aqui.
O som pode até parecer igual para os não iniciados. Tal qual reggae, techno, punk.

Ok, ok, antes que anônimos me persigam pelas Web 2.0 da vida: não sou Emo. Assim como não sou indie, grunge nem funqueiro (apesar das divergências). Tem coisa interessante por aí. My Chemical Romance tem um som específico, visual poderoso e músicas tão dancantes quanto qualquer outra banda indiazinha que surge a cada dia.
Nessa semana em que finalmente começa meu ano, entro em 3 cursos ao mesmo tempo(!). E declaro: Com vinagre não se apanha mosquitos

Em festa de macaco inhambu-chitã não pia

Praga de urubu não mata cavalo gordo

e

Quem não chora não mama !

12 comentários:

Hali disse...

Ixe... acho que to meio desatualizada. Ou meus neuronios meio cansados. Que é EMO? Por favor elucide sua ignorante amiga aqui. E brigada pelo ultimo comment. Não tem emprego mesmo pra mim?!?! hehehe Beeejos!

seventowers disse...

ahahahahahahah, este final foi muito engraçado, pareceu uns trechos de contos do Guimarães!
Eu acho tudo isso uma grande besteira, os fans atuais sentem uma necessidade enorme em achar seus nichos escorados em taxações e classificações sem sentido, pior esqueceram que é com o ouvido que se conhece um som, nem com o clipe, nem com a propaganda, eu acho. Será que teriam classificado o som do Black Sabbath de Emo se a primeira música ouvida fosse "Changes", ou os Stones, se fosse "Angie"? Afinal, os dois usavam e no caso do Mick usa, franjinha e as canções são melódicas? Isso tudo não tem o menor sentido, vejam a banda da vez do último Campari, o Supergrass, não foi tão bem recebida de início, seria pq o visual deles era Emo? Besteira, apesar de que sempre foi assim, os Beatles que faziam som super revolucionário virou Pop (as franjinhas têm história), com fans dignas das boybands de hj, quem diria que o Ozzy cantaria as baladinhas que canta com a filhinha "rebelde", que o Robert Plant depois do vexame Honeydrippers, tiraria do armário as calcinhas jeans apertadas pra tocar de novo com o Jimmy Page, que o PJ ícone do grunge, que se opôs ao metal ,que por sua vez tem suas raízes no hardrock, faria um disco "so hard”? E tantas outras coisinhas, tudo “bullshit”, só o som "rules ".
Ah, eu gosto muito do MCR, Helena é muito som, em minha opinião o melhor vídeo clipe que vi em anos, o clipe de Ghost of You é super bem produzido tbm, o CD enfim, é muito legal! Fui saber desta história de Emo bem depois, ainda bem, não que tivesse me influenciado, mas teria me irritado, com certeza!
E quem não chora não é? ^-^

Lena disse...

Não vejo problemas em alguém se intitular emo ou indie ou qualquer coisa que o valha. Encaro até como um certo traço de personalidade adolescente. Se esses termos resistirem ao próximo ano, beleza. Se não resistirem, beleza tb. Para mim, tanto faz. Não esquento com esse tipo de coisa (apenas dou risada quando noto que a paixão é cega). Enfim, eu só quero saber do som, se for legal. Porque banda ruim é banda ruim em qualquer lugar do mundo, em qualquer época. Não se sustenta por muito tempo mesmo montada num rótulo da moda.

E declaro: de onde menos se espera é que não vem nada mesmo!

Assinado: Anônimo.
Ok. Não vou ficar na sombra. Nem perseguir ninguém.

g. disse...

há quanto tempo eu te falo que a referência não muda o que a música te faz sentir??? As pessoas vão gostar de uma música ou não simplesmente pelo que elas fazem sentir. Seja vontade de dançar, de ter alguém, de ficar sozinho, de chorar. Cada um é tocado de um jeito.
O que acontece é que costumamos gostar de um estilo de música pelo que esse estilo transmite. E se existem rótulos, jeito específico de se vestir, de falar ou de agir, isso é apenas decorrente da necessidade que o ser humano tem de andar em tribos.
Sei lá, ulimamente meu gosto tem variado bastante... Até tenho achado que My Chemical Romance até é divertido... Assim como uma porção das bandas hypadas...(e não vou entrar na discussão se hype é bom ou ruim porque isso rende um post pro me blog...)
Enfim, ouça o que vc quiser ouvir, vista como quiser, isso não faz a menor diferença.... só não me chame mais de emo, tô velha de mais pra isso!

obs. Esse post vai render pra mim.... Vai ser ótimo usá-lo contra você... HA HA HA HA HA (risadas maquiavélicas sempre dão efeito...)

g. disse...

ah sim, concordo com que a lena aí em cima falou...

Stela disse...

Na realidade, todos esses títulos aí significam uma só coisa: POP. Viva o universo Pop! Afinal, todos nós temos um 'quê' de sopa Campbell nas prateleiras da vida. Não é? E eu não sou emo. Sou sentimental, que é mais legal ;-)

Dá uma olhada neste link aqui. O livro é muito bom.
http://www.omelete.com.br/games/artigos/base_para_artigos.asp?artigo=2965

PS. Postei parte daquele livro infantil que comecei e nunca terminei. Tá lá no Páginas.

bjo

Velho Isidoro disse...

"e aquela banda mineira que de tão tonha não devo nem citar por aqui." Você quis dizer PATO FU!

Anônimo disse...

Não, não Sr. Isidoro!
Tô falando da merda da J. Quest mesmo!!!!!!

Velhaco Isidoro disse...

Huahuahuahau!!!! Eu sabia! Era só pra te encher o saco!!!

g. disse...

hahahahaha... tinha pensado no pato fu tb.... hehe

brincadeirinha andré... (até no teu blog vc posta anônimo??? que chato!)

Sami Semi Neusa Light disse...

Eu adimito que muitas vezes sigo modinhas... agora talvez nem tanto porque ando meio por fora do que anda rolando e tal... Mas gosto de tudo quanto e tipo de musicas, me considero muito ecletica... e concordo com a G. a musica tem que me tocar de alguma maneira...
Mas esse negocio de EMO me lembrou o meu irmao... foi por ele que eu "conheci" o tal EMO... nao que ele seja ou siga esse estilo, mas ja curtimos juntos algumas bandas EMO... nacionais... tipo Fresno (uma banda gaucha e tal...)!! Fresno e muito EMO!! Melodico, baladinha, meio down! Mas eu gostei!! Mas e muito adolecente mesmo! E so ver as fotos da meninada no orkut!! Sabe aquelas tiradas de si proprio, meio de perfil, de cima pra baixo? Pois e... Isso e muito EMO!! hehehe...

Stela disse...

Importa-se se eu copiar essa imagem e por no meu blog? É que eu também sou POP, na veia. rs. Preciso explicar, já que gosto de Strokes!
rs