quinta-feira, agosto 17, 2006

prazos


Logo poderei te ver
e andar pelas ruas sem preocupação.
Em breve poderei morar só
e ir ao banheiro sem fechar a porta.
Ainda vai chegar o dia,
que poderei ir ao parque só pra andar.
Tá chegando o telefone,
e voltarei a ser um número na memória.
Em pouco tempo vai chegar o livro que encomendei,
e vou querer ficar a tarde toda lendo.
E espero que o mais cedo possível,
eu possa dormir em paz.

3 comentários:

seventowers disse...

Apesar do tom quotidiano de crônica, virou um belo texto poético! Não sabia que vc escrevia assim!
Lindo texto, boa sorte, que chegue logo o dia!

g. disse...

Eu tb!


ps. passei na frente de um certo prédio hj.

Stela disse...

Eu também espero que vc possa dormir tranquilo em breve. E espero poder te ver um dia!

Como diria Dorothy, "não há melhor lugar no mundo do que a NOSSA casa".

(Ontem comprei mais coisas pra minha sala. Um bonzaizinho e algumas velas. Como eu adoro a minha casa. Por ela, valeu a pena ficar a pé e cair da escada em 2004!!)

Beijocas e gostei do texto. Bom mesmo é falar de coisas do cotidiano, não é?

PS. Ainda não botei o que prometi nos Correios. Mando pro endereço novo? E que passe logo o dia 3/9!!