terça-feira, junho 14, 2005

the king is not dead

Dentro de uma das 4 camionetes pretas estava o ser, que segundo o repórter, é 1 das cinco pessoas mais importantes do mundo. Ao menos é uma das mais reconhecidas e influente culturalmente. Quem não conhece Michael?

Quem nunca tentou fazer um Moonwalk?

Quem mais se auto-intitularia Rei do Pop?


O ícone maximo da música pop tava numa pior. Seu último cd de inéditas demorou pra sair, custou milhões e não vendeu nada! A coletânea de Number Ones, vendeu uns 6 milhões, pouco pra Michael Jackson. Shows desmarcados, aparições públicas pitorescas e circenses. E veio aquele documentário infame. De freak, doido, infantil, passou pra pervertido. E esse processo. As opiniões se dividiram entre as provas e acusações.

Mas ontem acabaram as dúvidas. Todos respiraram aliviados. Michael é inocente. E que volte a trabalhar!
ps: Difícil selecionar imagens pr’sse post. São muitas!
ps2: Isso foi uma das coisas mais engraçadas da tv desse ano. Um programa inteiro só pra mostrar esse sócia! Muito cômico!

3 comentários:

verdimarte disse...

O cara merece! Esse julgamento serviu pra calar a boca de um montão de gente hipócrita que tem por aí.

janna disse...

era sócia não era ??? ahaha eu me matava de rir desse programa.. o que era aquele advogado meio einstein meio freak show ??
palhaçada... mais um show tipicamente norte americano.. ridículo !!

mayara disse...

eu acho isso um bela perta de tempo
ele era inocente mesmo