terça-feira, maio 01, 2007

mensagem divina (revisado)


Freiras são cômicas. Sua mera existência já me faz cair no riso. Elas sempre aparecem em momentos inusitados, como no elevador de um colega, sentadas, anciosas, dentro do avião, ou realizando "milagres" no trânsito com suas Kombis brancas inconfundíveis (similares apenas com aquelas de prefeitura).
Na última quarta, um bando de freiras cruzou minha vida. Junkies, heróicas, perdidas, divertidas. Nesse Almodóvar bizarro, não importa se as personagens são freiras ou putas. Todas vivem numa estranha mistura de situações e acontecimentos.

Na fuga dos artigos sobre reflexos trabalhistas, esse bando de religiosas trouxeram os risos que o meio da semana pedia.

---

Em pleno 1º de maio tive aula. E, no meio da aula, percebi a presença de uma figura incomum na sala. Sim, uma freira acompanhava a matéria, com sua "toca" e hábito. Agora elas me perseguem! Socorro!

6 comentários:

g. disse...

esse filme é muito muito muito bom.

Anônimo disse...

cuidado com freiras maníacas.
se contar pra sua mãe ela ficará preocupada! hehehehe
(adoro piadas internas quando participo delas)
Stela

ruth disse...

Puxa não vi o filme, mas posso falar, bem escondido, afinal estamos num país católico, quer dizer quase, hoje li que o número de católicos parou de cair, então, católico. Não simpatizo com freiras, tive episódios bem desagradáveis com elas, não chegou a virar preconceito, mas sei lá, em geral acho que elas te olham com um olhar acusador, de que não sei ao certo. Claro, devem existir aquelas irmãs bem boazinhas e tal, pena que não tenho conhecido uma ainda!

Ps: Vc por acaso gravou o jornal com a matéria da Amy Lee? Já procurei só achei o video no youtube. Alguém gravou?
bjs

Mo disse...

É um sinal...da JANA
=)

Anônimo disse...

finalmente postei sobre os beatles lá no artificial...

Anônimo disse...

tem uma freira armada com metralhadora no clipe do ramones, i wanna be sedated. vi hoje.
stela