quarta-feira, novembro 09, 2005

um bonde chamado curitiba


Depois de seis noites acordando no meio da madrugada, confuso com tempo e espaço, finalmente cheguei à minha cidade natal. Durante esta quase-semana, revi alguns momentos da viagem e me deparei com uma tal rotina. Ficar um mês longe das atividades diárias foram mais impactantes que previ.

Os tempos de pernadas em badaladas capitais do mundo diminuiram o tamanho da cidade-luz. Fizeram com que idéias incompletas ficassem sem nexo, modificaram o plano de vôo, tiraram os vagões gordos dos trilhos tortos. Trinta dias lá fora, e aqui dentro, agora. Como uma onda no mar.

6 comentários:

Stela disse...

aos poucos, a gente volta a órbita. vc, como cavaleiro andante, não pode parar. o resto vai pro baú, isn´t it?
beijocas

Tauanny disse...

Nada do que foi será de novo do jeito que ja foi um dia... musica sábia... bem vindo de novo a Curitiba... bem vindo de novo a vidinha de sempre, que não vai ser mais a mesma porque agora vc a ve com outros olhos... meio complicado, mas normal... com o tempo tudo volta ao normal, mas nunca como era antes... e essa é a graça de tudo...

Tauanny disse...

Ah, tava me esquecendo de perguntar: Quando um programa de Rádio, um tal de "Voce Ouve AM" volta? Já tá na hora de voltar hein... as ouvintes já estão com saudades do programa... hehehe

seventowers disse...

So..., good waves!
Tem uma foto tua na edição deste mês da revista da MTV, na festa do VMB.
Acho que é, rsrsrsrs.

Stela disse...

Epa, essa eu quero ver. Depois da camisa amarela facilmente confundível com a dos seguranças.. rs

janna disse...

oie... tbm voltei ... é engraçado como viagens tiram a gente do espaço, como se fosse um furo no tempo ... é muito esquisito voltar!!!