segunda-feira, novembro 26, 2007

não compre nada


Teve quem escreveu manifestos. Uns deixam a barba crescer. Outros governam um país por décadas. Os mais radicais, comem criancinhas no café da manhã.
Um grupo light, anunciou o dia sem compras. E foi no sábado que passou.
Justo durante o final de semana mais capitalista de todos os tempos.
Comprei remédios, coleira, luminária, comida, estoques, dvd, estacionamento. No dia, fui verificar um salão de apresentação de carros, ícones máximos do consumimo exacebado. Máquinas que se tornaram essenciais, reflexos de uma burguesia ávida pelo lucro máximo, qualidade mínima, marketing puro.
No domingo, almoço em fast food norte-americana, seguido de passeio familiar pelo Shopping, já lotado por causa dos feriados de fim-de-ano e férias escolares.
Não que eu não simpatiza pela causa, ou que não me impolgue com movimentos de internet. Não tem como. Será que tô ficando velho?

4 comentários:

g. disse...

há! postagens correlatas! que divertido.
enfim, por causa disso, tu já sabe minha opinião...

vou ali no site da americanas comprar minha hdtv.

ĵåииå jōåиïņhå disse...

nem fiquei sabendo...

rss

Anônimo disse...

eu não tenho nem como comentar.
ligo às 22h30 para as pessoas só com intuito de contar --empolgadíssima-- a aquisição de 10 dvd´s na promoção da locadora... rs
steeeeeeeela

ruth disse...

Se vc está ficando velho, eu já morri!!! rs