sábado, outubro 22, 2005

um arquiteto rei


Imagine uma cidade em que o principal cidadáo náo fora um polìtico, nem um pintor, nem um rei, cantor ou prato tìpico. Cidade em que o desenho de casas, ruas, prèdios e acabamentos de construçào è relevante a ponto de existir Gaudì.
Um cara táo genial que tranformava atividades banais e sem importancia, como construir um portao, na porta de acesso mais fantàstica, expressiva e artistica jà visto pelos olhos de Andrè.
Gaudì modifica o detalhe em pequenas reflexóes sobre a funçao humana no universo, igualando-nos a outros animais, buscando em formas naturais a inspiraçao e fonte de ideias e ideais. Um revolucionàrio do lapis.
Pedras, madeira, animais, plantas, minerais. Tudo è matèria prima visual e material a ser usado em suas construçoes.
Nisso tudo fica o pè de Andrè, cansado de ficar o dia todo andando por entre as ruas, avenidas e prèdios desta cidade-Gaudì.

Um comentário:

Tau disse...

Passeando pelo mundo... que D+! Curta bastante a viajem, se divirta muito, aprenda muito... tudo de bom pra vc...