sexta-feira, fevereiro 23, 2007

a saga de ronaldinho gaúcho


A falta de expectativa. Nada melhor para apreciar uma obra. Quando vi o poster, imaginei que Apocalypto era um filme de ficção científica, daqueles que se passam em Marte e que não traria nada além de efeitos especiais que estariam batidos em 3 meses.
Mas não. É um filme falado em Maia. Não é dublado pelo Tim Maia, e sim falado na língua daquele povo chato de aula de geografia chata. Ok, meu interesse pelo povo Maia (sobretudo nas aulas de geografia da quinta série) era nulo. Afinal, era só mais um nome a ser decorado pruma prova no dia seguinte. Depois das tais aulas de geografia, o povo Maia sumiu da minha vida.
Até ontem à noite.
Temos um clã que vive na floresta. E temos uma civilização tão rica e interessante quanto fascinante. Temos imagens fortes e uma complexidade de relações. Toda uma forma de vida, com família, suor e trampo; E essa civilização tão próxima e desconhecida. Maias com cidades e classes sociais, comércio, escravidão.

E temos violência, sangue e guerras (aliás, Mel Gilbson segue como o maior sádico de todos os tempos! O cara só detona o pessoal).
Eu fico com a surpresa de filme sobre a vida americana de um Maia, de uma lenda, de um guerreiro que enfrenta seus medos.
A ação, o drama e comédia Maia. Por mais chato que isso poderia parecer nos meus 11 anos, apresentou-se em um filme duka!

7 comentários:

Anonimus sem imaginação segundo o comentário do post de baixo disse...

O que mais me impressiona é que vc ainda se recorda da quinta série!!!

=)

ruth disse...

Bom eu ia comentar o Start me up, passou, não sobre a foto, nem sobre o assunto título, lógico, me sinto incapaz, rs, mas o comentário era que fez um ano que a música me fez tremer na praia de copacabana, do show foi minha preferida, muito louco, impossível ficar parada!
Mas, sobre Maias, ihhh não lembro nada, nem das aulas de geografia, apenas que eram arquitetos, mais nada msm. O filme, sinceramente, tenho um asco pelo Mel Gibson, não gosto msm, mas pelo que vc está falando vale a pena! Vamos ver, eu ando dando uns canos nestes lances de cinema, rsrsrs!
Eu vi o Volver, confesso que me decepcionei um pouco, eu já gostei bem mais do Almodóvar, é bem engraçado e tal, a gente ri bastante, mas sei lá, a densidade psicológica se perdeu um pouquinho! Ele tem bombado em premiações, então, pra crítica de cinema eu não servia msm, rsrsrs.
Mas um que me encantou, eu até já o recomendei a outra pessoa, foi o Peaceful Warrior, traduzido como "Poder além da vida", nem o original nem o título em português dão conta do tema e nada, nenhuma associação com o parente "Amor além da vida" que nem vou comentar então este sim achei lindo, me surpreendeu muito, é todo psicológico e filosófico, este eu gostei muito, vale ver, se é que da pra se basear na minha crítica, mas olha, assistimos numa galera, todas amaram, só pra abalizar a sugestão, rs!
Bom fim de semana
bjs

g. disse...

Pessoalmente sempre preferi os incas. Eles inventaram a pipoca.

Emerson Abreu disse...

na verdade nunca consegui distinguir quem eram os maias, os astecas e os incas ;P

Na 5°série meus preferidos eram os gregos e os egípcios (eu até ia todo sábado na tv cultura assistir um programa de jogos sobre mitologia chamado Enigma ;)
mas esse filme eu tô doidim pra ver =DDDDD

Abraaaaaaaaaaaaaaaaço!!!!

Emerson Abreu disse...

Ah, esqueci de dizer...
também já te adicionei na minha lista de amigos ("pra viajar...")

Abração e se cuida aê!!! ;)

Algo Imaginário disse...

Geografia é legal...hahahaha
Bjs
=P

******* disse...

Vc é a primeira pessoa que fala bem deste filme!!!!! hehehehehe